domingo, 22 de abril de 2012

FICHA ADJUNTO ADVERBIAL E ADNOMINAL


Cáthedra Reforço Escolar

Ficha de Português – Estudo dos termos acessórios – Adjunto Adnominal e Adjunto Adverbial



RELEMBRANDO!!!
* O ADJUNTO ADNOMINAL SERÁ REPRESENTADO POR UM ADJETIVO, LOCUÇÃO ADJETIVA, ARTIGO, NUMERAL OU PRONOME ADJETIVO, QUE SE REFIRAM A UM NÚCLEO (SUBSTANTIVO OU PALAVRA SUBSTANTIVADA).
* UM ADJUNTO ADVERBIAL SERÁ REPRESENTADO POR UM ADVÉRBIO OU LOCUÇÃO ADVERBIAL.
:)


1º Leia o texto a seguir para resolver as questões:


Na planície avermelhada os juazeiros alargavam duas manchas verdes. Os infelizes tinham caminhado o dia inteiro, estavam cansados e famintos. Ordinariamente andavam pouco, mas como haviam repousado bastante na areia do rio seco, a viagem progredira bem três léguas. Fazia horas que procuravam uma sombra. A folhagem dos juazeiros apareceu longe, através dos galhos pelados da caatinga rala. (Graciliano Ramos, Vidas Secas)


_ Analisando as palavras destacadas dentro do texto, indique:
a) A qual classe de palavras (ou classe morfológica), pertence cada uma das palavras destacadas na cor AZUL? Reescreva a palavra e indique a qual classe morfológica pertence:
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
b) As palavras destacadas em vermelho são advérbios ou locuções adverbiais. Reescreva-os abaixo e Indique a circunstância expressa por cada um deles:
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


2º Nas sentenças abaixo identifique o núcleo do sujeito e dos complementos verbais e na sequencia, indique os adjuntos adnominais a eles relacionados:


a) Aquela menina loira tem olhos lindos.


b) Os meninos e as meninas tem umas perguntas inusitadas....


c) A notícia do ataque terrorista abalou os conceitos sociais em várias partes do mundo.


d) As garotas bonitas gostam de machucar os pobres meninos apaixonados.


e) Essa velha história infantil atravessou os séculos intacta.


3º Relacione as colunas:


(A) Adjunto Adverbial de modo ( ) O menino parecia muito assustado.
(B) Adj. Adv. De instrumento ( ) Vi Vinícius conversando com uma menina hoje.
© Adj. Adv. De Companhia ( ) André parecia perigosamente sarcástico.
(D) Adj. Adv. De Tempo ( ) Aqui morre o homem, aqui nasce o herói.
(E) Adj. Adv. De Intensidade ( ) Quiçá um dia você me compreenda.
(F) Adj. Adv. De lugar ( ) Sempre existirá algum bom lugar para sonhar.
(G) Adj. Adv. De negação ( ) Eu não pensei nessa possibilidade!
(F) Adj. Adv. De dúvida ( ) Estou pouco entusiasmada com o passeio.


4º Circule no texto todos os adjuntos adverbiais representados por locuções adverbiais ou advérbios e indique a circunstância que exprimem.


“ Naquele dia de verão, às quatro da tarde, aproximadamente, um homem, aparentando menos de trinta anos apareceu em minha porta. Seu olhar era enigmático, viajava num passado distante, tinha uma ar de tristeza indefinível. Calmamente, pediu-me um pedaço de pão, algo para comer...qualquer coisa que lhe atenuasse a fome imensa. Em lentos movimentos, recuperei-me da surpresa...afinal, aquele homem esfarrapado e faminto havia sido importante figura no meio artístico da cidade de minha infância. Aos poucos fui me refazendo, busquei o que pude para saciar-lhe a fome e a sede daquele momento, mas eu não poderia resolver a grande fome de sua alma de poeta, que a boemia, as drogas e o álcool haviam afundado na lama dos fracassados...era um dia de verão, mas refleti que mais parecia uma tarde fria de outono.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário